Publicada em 09 de Novembro de 2017

Novembro Azul: mês de atenção à saúde do homem

O câncer de próstata é o foco de mais uma edição da campanha Novembro Azul, organizada pela Sociedade Brasileira de Urologia. Somente entre 2016 e 2017, 61,2 mil novos casos foram estimados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). Para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) realiza ações de sensibilização com postagens na página da Gestão Ambiental da BR-285/RS/SC no Facebook (fb.com/BR285RSSC) e também por meio de atividades realizadas pela equipe do Programa de Educação Ambiental com os trabalhadores das obras de implantação e pavimentação da rodovia.

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e, quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada. Os sinais incluem dor óssea, dificuldade de urinar, sangue na urina, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. A única forma de garantir a cura é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco (histórico familiar e obesidade) ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). 

Novembro Azul
A campanha Novembro Azul surgiu em 1999, na Austrália, criada por um grupo de amigos que deixou o bigode crescer como forma de apoio ao cuidado com a saúde masculina. No Brasil, a campanha foi lançada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia. Por todo o País, iluminações de prédios e monumentos, palestras e ações em locais de grande circulação de pessoas lembram a importância da realização de exames preventivos.

Fontes: Sociedade Brasileira de Urologia e Instituto Nacional do Câncer