Publicada em 05 de Dezembro de 2016

Interdição total da Serra da Rocinha visa maior segurança e agilidade das obras na BR-285/RS/SC

Como medida de segurança e buscando dar celeridade à conclusão das obras de implantação e pavimentação da BR-285/RS/SC, um trecho de 13 quilômetros da Serra da Rocinha, em Timbé do Sul (SC), está interditado desde o dia 15 de dezembro de 2016. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o esforço em manter a rodovia parcialmente aberta no período da noite não se mostrou seguro diante dos desafios para a execução de atividades, como a detonação de rochas e a construção de viadutos entre os quilômetros 42 e 55. O trânsito será permitido apenas aos moradores do trecho em obras. Em caso de dúvidas o órgão disponibiliza o telefone gratuito da ouvidoria: 0800 60 21 285.

Placas informando as alterações foram instaladas em pontos estratégicos de acesso à rodovia em Araranguá/SC, Timbé do Sul/SC, Vacaria/RS e São José dos Ausentes/RS. O trecho interditado integra o Lote 2 do empreendimento, o qual compreende 22 quilômetros – entre o km 33,8 e o km 55,8. O consórcio Setep/Ivaí/Sotepa também já executa a mesoestrutura (pilares) da ponte sobre o rio Serra Velha, além da supressão vegetal e da terraplenagem do contorno na área urbana de Timbé do Sul, que conta com quatro quilômetros de extensão.

Já o Lote 1, em São José dos Ausentes, na Serra Gaúcha, está paralisado e aguarda nova licitação para a retomada das atividades em trecho de oito quilômetros. Simultaneamente às obras, a Gestora Ambiental (STE S.A.), contratada pelo DNIT por licitação, realiza ações visando minimizar, prevenir ou compensar os impactos negativos e potencializar os positivos. São executados 24 Programas Ambientais que incluem cuidados com a fauna, a flora, o solo, os recursos hídricos, as populações lindeiras, entre outras iniciativas de preservação ambiental.

Rotas alternativas durante a interdição

Conforme o DNIT, algumas alternativas aos usuários da Serra da Rocinha são:
• RS-110, que liga os municípios gaúchos de Bom Jesus e Terra de Areia (na BR-101) pela Rota do Sol; 
• RS-020 em direção a Cambará do Sul, cujo acesso pela BR-285 fica a cerca de quatro quilômetros da divisa entre RS e SC, devendo o motorista seguir pela Serra do Faxinal (RS-427 e SC-290) até Praia Grande/SC;
• BR-116, de Vacaria/RS a Lages/SC, seguindo pela SC-114 e SC-390 até a BR-101 em Içara/SC ou Sombrio/SC.
O DNIT informa que cabe aos usuários verificar as condições de tráfego destas rodovias.